A técnica construtiva Wood Frame ainda é nova no Brasil. No entanto, apareceu como uma das opções mais sustentáveis na construção civil em países do primeiro mundo, como é o caso da Europa e América do Norte. Saiba qual é o passo a passo desta técnica nas próximas linhas.

Curiosamente, a construção em madeira surgiu há bastante tempo, desde o período neolítico. No entanto, com tanto investimento em tecnologia, muitos processos mudaram e dá para se pensar também na introdução de novos materiais de uma linha nova de produção que surgiu para ficar em um mundo que cada vez mais precisa respeitar o meio-ambiente.

A técnica de Wood Frame da Tecverde

A Tecverde é a empresa pioneira no país que constrói no sistema Wood Frame, desde 2009/2010. Atualmente, foram comprados pela Etex e pela Arauco.

Eles começaram com casas de alto padrão (R$ 1 milhão) e viram que esse mercado deu certo. Logo, pensando em escalar o negócio no sistema construtivo, hoje tem modelos de casas mais acessíveis também, a partir de R$ 120 mil, mas só trabalham com condomínios, não mais vendem projetos individuais..

A empresa também inovou na habitação popular. Entregou 5 mil unidades, sendo metade financiada pela Caixa Econômica Federal (como o Minha Casa Minha Vida – recentemente chamado de Casa Verde Amarela). E tem projetos em 11 estados brasileiros.

– Para quem quiser saber mais sobre isso, considere que o José Márcio, da Tecverde, vai falar sobre esse tema em um congresso que vamos ter em maio. O assunto dele será “Habitação Popular – experiência Minha Casa Minha Vida”. Saiba mais no site da My Wood Home.

Toda parte pré-fabricada é feita na fábrica de Araucária, em Curitiba (PR). A empresa faz a entrega apenas para incorporadoras e construtoras, sendo em grande escala, com um contrato mínimo de 2.500 m².

A construção da casa Wood Frame

Uma das principais vantagens que a empresa cita é sobre o tempo de demora na obra, que é 75% menor do que a construção convencional.

O exemplo dado é sobre um prédio de 16 andares, que começa a ser montado na segunda e no sábado está pronto, com cobertura e paredes, faltando apenas o acabamento. Assim, em um único mês ele é entregue.

No próximo tópico, a gente vai mencionar todos os principais passos da técnica construtiva Wood Frame, considerando o trabalho da Tecverde.

O que você precisa saber, antes de tudo, é que o sistema construtivo acontece no canteiro de obras após o material ser enviado pronto para ser instalado. Assim, a Tecverde produz as paredes de madeira na fábrica, o que tem a ver com a estrutura e a montagem da casa.

Enquanto isso, a fundação e a infraestrutura, que depende de critérios regionais, ficam por conta da construtora. Por último, o acabamento final pode ser por conta do construtor ou da Tecverde. Geralmente, a Tecverde assume esse trabalho final também.

O passo a passo

Sabendo dessas informações, vamos considerar aqui uma espécie de passo a passo para você entender todo processo que acontece para que a case de Wood Frame aconteça.

A produção industrializada garante um controle maior da qualidade e do uso dos materiais. Logo, esse tipo de construção reduz 85% da geração de resíduos, em 90% de recursos hídricos e tem um tempo de construção 4 vezes maior do que a produção fabril.

A produção do frame usa a madeira estrutural das florestas plantadas. Então, acontece a dupla secagem, com o tratamento que envolve químicos e que garante a durabilidade da madeira por 50 anos.

O fechamento do painel é outro passo importante. Na Tecverde, ele acontece com as chapas OSB, que são de madeira estrutural e tem tratamento anti cupim. Sobre a chama há membranas, que servem como barreira contra calor e vapores d’água. E tem gesso interno.

As instalações elétricas e hidráulicas são inseridas no painel, ainda na fábrica. Isso permite um maior controle do sistema através de testes de estanqueidade e pressão de ar.

As fixações das chapas acontecem com o uso de máquinas alemãs no caso da Tecverde. Assim, o processo é automatizado e garante mais eficiência no processo e, consequentemente, mais segurança para os profissionais também. O mesmo vale para a usinagem de aberturas.

A finalização e o carregamento da madeira são a parte final do processo todo. Assim, tudo é levado através de uma logística eficiente para o canteiro de obras. Inclusive, o revestimento interno e externo.

A montagem da casa em obra acontece com os painéis sendo içados através de dispositivos de segurança. A montagem tem em média uma produtividade de 3m² por homem/hora. Logo, isso é 3 vezes mais rápido do que uma construção de alvenaria.

A cobertura industrializada, que é usada na Tecverde, é formada por treliças pré-fabricadas com conectores. Tudo está em conformidade com a NBR 7190. Assim, a cobertura é montada no chão e içada em 15 metros de altura, dependendo do empreendimento.

O piso e o acabamento são a parte final de tudo. Logo, o piso é estrutural, com chapas de madeira. Há ainda um contrapiso de argamassa sob malha de aço. O acabamento externo é com chapas cimentícias, próximo à alvenaria (NBR 15575). E o interno usa revestimento cerâmico sobre gesso cartonado.

Onde saber mais sobre a Tecverde

O vídeo completo com as explicações sobre o sistema construtivo em Wood Frame da Tecverde está disponível no Youtube. O conteúdo foi disponibilizado pela turma de Materiais e Revestimento do Curso de Arquitetura e Urbanismo da UNIDAVI.  

E para se manter informado sobre a técnica de construção Wood Frame, você poderá participar de um congresso online My Wood Home que vai acontecer em maio e terá a participação de vários especialistas em Wood Frame. 

Por exemplo, além da Tecverde, outras empresas também vão dissertar sobre o assunto, como a MG Holmes e a Immergrum. Saiba tudo no site do evento (http://mywoodhome.com.br/programacao/).