A verdade é que não interessa qual seja a sua função dentro da construção civil. O que importa é que você esteja sempre por dentro dos materiais do futuro, como é o caso do pinus. Hoje, a gente vai citar os passos do processo de fabricação da madeira engenhairada, que recebe o apelido de “concreto do futuro” por vários motivos.

Inclusive, isso tudo é o que vai responder por que esse tipo de madeira merece esse título. Considerando que por ser um material sustentável, a madeira que vem do plantio de pinus já tem as suas vantagens. Por outro lado, nem todo profissional da construção sabe como as mudas, que vêm das florestas plantadas, se transformam em peças usadas nas obras.

O que é a madeira engenheirada?

Possivelmente, você sabe o que é a madeira engenheirada. No entanto, vamos pontuar isso aqui para que a definição fique clara para todos os leitores. Afinal, a nossa ideia é que você, que está lendo esse artigo, saiba exatamente do que estamos falando, ok?

A madeira engenheirada é processada na indústria e usada na construção civil. Assim, o nome vem da engenharia e dos processos que transformam a matéria-prima em um material de excelente propriedade para a construção de casas, apartamentos, imóveis e empreendimentos.

Aqui é que entra a grande curiosidade do nosso texto: dependendo dos processos industriais pelo qual ela passa, o resultado vai ser diferente entre um e outro produto. O que quer dizer que há no mercado diferentes tipos de madeira engenheirada.

Só que na construção civil, todo arquiteto e engenheiro tem a obrigação de conhecer, ao menos, dois desses tipos de madeira, a CLT e a MLC, as quais vamos explicar, também brevemente, no próximo tópico.

Os tipos de madeira engenheirada

Como mencionamos acima, existem pelo menos dois tipos de madeira engenheirada usada na construção civil atual no mundo inteiro. O CLT é a madeira laminada cruzada e o MLC é a madeira laminada colada. O MLC é mais conhecido por Laminated Timber ou Glulam.

 E quais são as diferenças entre esses tipos de madeira? Como a gente mencionou, a diferença vem justamente do processo de fabricação.

Sendo assim, o CLT é um painel de estruturas composto de, ao menos, três camadas de tábuas de madeira empilhadas de forma perpendicular à camada inferior e coladas nas faces largas. Ou seja, é muito útil para se fazer painéis de grandes dimensões, como em paredes e lajes.

Já o MLC é feito por lâminas de madeira coladas umas às outras e que ficam em sentido paralelo ao eixo longitudinal. Assim, acaba tendo grande utilidade por atuarem como vigas e colunas.

A madeira engenheirada como concreto do futuro

Para quem entendeu e para quem já conhecia o processo de fabricação da madeira engenheirada pode ser que a gente tenha trazido aqui uma dúvida: apesar de parecer vantajosa será que essa madeira é mesmo o concreto do futuro?

A gente encontrou um jeito muito rápido de mostrar os motivos que provam isso. Para isso, nós vamos citar, brevemente, uma espécie de passo a passo para você entender o processo de fabricação desse tipo de madeira. Esse passo a passo foi criado pela Amata Brasil (falaremos mais da empresa no final do artigo).

Aliás, antes de qualquer coisa, considere aqui um dado muito relevante para você que está no Brasil: aqui o crescimento do pinus é, pelo menos, seis vezes mais rápido do que na Europa. Portanto, temos uma vantagem e tanto na produção da madeira engenheirada do pinus.  

Os principais passos da fabricação

A gente pode pensar desde as retiradas do pinus da floresta. Depois, as toras são serradas e transformadas em lâminas (ou seja, tábuas). Esses produtos passam pela secagem, pelo tratamento químico em autoclave e pela ressecagem na estufa.

Em uma próxima etapa é feita a seleção visual e mecânica de todas as tábuas. Então, conforme a qualidade e o comprimento, elas são selecionadas. O próximo passo é sobre a linha de colagem, onde as lâminas são agrupadas e adesivadas. Assim, são prensadas em classes de resistências de vários tipos.

Após a compressão, todas as peças da madeira do pinus são usinadas, embaladas, sequenciadas e enviadas, seguindo o plano de montagem da obra.

E tem um detalhe importante: os recortes para os encaixes são previstos na etapa industrial, assim, as peças chegam prontas para serem usadas no canteiro de obras. Por isso, o processo de construção usando madeira é mais rápido. Mas, falaremos disso em outra matéria.

A construção de edifícios com a madeira engenheirada

A ideia desse material não é a de explicar tecnicamente cada um dos detalhes do processo de fabricação da madeira engenheirada. No entanto, a gente quer trazer à tona os motivos que fazem esse material receber o apelido de concreto do futuro. Obviamente, isso parte desde a retirada das árvores na floresta, que é um processo totalmente sustentável.

Por outro lado, nós temos uma ótima notícia para aqueles profissionais capacitados e que sempre estão em busca de aprender mais sobre os materiais do futuro.

Lembra da Amata Brasil, que citamos acima? Então, foi ela quem montou esse mini passo a passo da fabricação da madeira engenheirada. Essa é uma empresa brasileira que tem operações em todo setor florestal do país, inclusive, com a madeira de pinus.

Aliás, a empresa será responsável por falar sobre a construção de edifícios em madeira durante o Congresso My Wood Home. O foco estará em mostrar uma experiência própria, um case de sucesso. Logo, será uma aula e tanto para quem quer ver o uso dessa madeira na construção civil e na prática.

O estudo e a apresentação serão feitos por Patrick Reydams. E no mesmo dia do evento os participantes ainda poderão participar de um bate-papo com o palestrante, tirando todas as dúvidas sobre a fabricação e o uso desse tipo de madeira na construção de edifícios.

Se você quer saber mais, entre no site (www.mywoodhome.com.br), que toda a programação está lá.